Tratamentos

 

O tratamento da epilepsia passa inicialmente pela utilização de fármacos. 

80% dos novos doentes ficam controlados com qualquer um dos fármacos anti-epilépticos de 1ª linha em monoterapia. Os restantes doentes são geralmente tratados em regime de politerapia, com dois ou mais fármacos.

Para doentes refractários existe uma hipótese cirúrgica.

 

 

Referência:

NEUROLIS, CLÍNICA DE NEUROLOGIA E NEUROFISIOLOGIA, LDA, 2008. Epilepsia [online]. Tratamento. Disponível em: http://www.neurolis.pt/content/view/43/61/ [Acesso: 05-05-2011]